Empresário ou Dirigente da indústria da Comunicação

Eduardo Simon

DPZ&T

Há pouco mais de um ano, o Edu assumiu a DPZ&T e uma tarefa bem maior do que a soma dessas letras: preservar o legado de duas escolas importantes da propaganda brasileira e, ao mesmo tempo, criar um novo.
E ele decidiu encarar esse desafio olhando para a frente, não para trás. Porque o Edu não quer apenas campanhas que deixariam o D, o P e o Z orgulhosos, ele quer campanhas que os três teriam orgulho de fazer.
O Edu não quer só produzir com a melhor qualidade de todos os tempos, como a Taterka sempre fez, ele quer produções que o Dodi assinaria.
O Edu não está enchendo a estante de Effies porque eles são sinônimo de resultado, mas porque significam um tipo de resultado que só poderia partir de uma agência com DNA criativo – e ele sabe que resultado criativo é a moeda forte desse novo mercado. Ele também sabe que misturar disciplinas, combinar pessoas, pensar em novos formatos é o jeito de fazer a melhor agência nova que pode existir. E quer fazer isso com ferramentas novas e talento renovado. É por essas e outras que o Edu mereceu a indicação e merece o Caboré.
E porque essa nova DPZ&T que ele imaginou tem tudo para ocupar um lugar incrível não só na estante do Edu, mas no futuro do mercado.

Outros indicados